Douro Internacional: uma escapadinha por aldeias e miradouros

Douro Internacional

Todo o parque do Douro Internacional é o ambiente perfeito para uma escapadinha romântica. E também para qualquer viajante que goste de explorar a natureza selvagem. Este programa enquadra-se perfeitamente num roteiro de dois dias bem preenchidos visitando algumas aldeias e miradouros, enquanto desfrutas do sossego e da beleza das suas paisagens.

Douro Internacional: Roteiro de 2 dias

Sempre ouvi falar do Douro Vinhateiro e, possívelmente, é aquele que é mais conhecido e visitado. Associo-o aos vales majestosos junto às margens do rio Douro, às suas quintas com hectares de videiras, às vindimas e à degustação de vinho do Porto.

Só há cerca de um ano me deparei com a existência de um outro Douro. Menos turístico, mais selvagem e com paisagens lindas de fazer cortar a respiração. O Parque Natural do Douro Internacional abrange os concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta e Castelo Rodrigo. Ao todo são cerca de 122 km de troço fronteiriço do Rio Douro, entre Portugal e Espanha.

Tinha planeado fazer esta roadtrip na primavera durante a época da amendoeira em flor. Com os imprevistos do último ano tive de adiar. Decidi aventurar-me e fui lá com a minhã irmã no pico do Verão. Com partida de Ovar, todo o percurso que fiz totalizou os 700 km.

Segue abaixo o mapa com o roteiro completo desta viagem. Para veres o mapa em detalhe clica aqui para abrir o Google Maps. Poderás fazer o zoom necessário para veres a rota ao pormenor ou exportar para o teu GPS.

Dia 1

O primeiro dia começou cedo pois tinhamos muitos kms até alcançar o primeiro destino. Chegamos a Castelo Rodrigo a meio da manhã. Esta é uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal e é de visita obrigatória.

Já na hora de almoço decidi rumar até Barca d’alva. Pelo caminho passamos pelo Miradouro do Alto da Sapinha.

Chegando a Barca d’Alva, estacionei junto ao cais e, procurei um espaço para almoçar. Achei estranho estar deserto mas quando perguntei a um habitante local percebi que era normal. Este lugar é, para a maioria dos visitantes, apenas um local de passagem. Ao contrário das ruas vazias, os poucos restaurantes dali estavam cheios. Como gosto de espaços mais tranquilos optei pelo Chico’s Bar. Apesar de ter uma decoração antiga, o espaço era amplo, a empregada era muito prestável e a comida (prato do dia) enchia o prato e atestou bem a minha barriga.

Depois de um café prolongado na esplanada para desfrutar da paisagem segui viagem. A próxima paragem seria o ponto mais alto do dia. Após curva e contra curva, sempre a subir, eis a chegada ao Miradouro de Penedo Durão. Para mim é dos melhores miradouros do Douro internacional.

Depois desta fantástica vista estava na hora de irmos para o último destino. Chegamos ao final do dia a Miranda do Douro. Decidi ficar alojada aqui para aproveitar bem o dia seguinte. Fizemos o check-in no Hotel D. João III e ficamos no alojamento a descansar. O hotel fica a 15 minutos a pé do centro histórico. De estilo rústico destaco a fachada em pedra do hotel. Jantamos na esplanada do restaurante do hotel. Comida caseira e rápida, omoletes, saladas de massa, pizzas e frango churrasco. Deitamos cedo para mais um dia de passeio.

Dia 2

Um novo dia chegou e começamos por carregar as energias com um bom pequeno almoço. Iniciamos a manhã a explorar as ruas de Miranda do Douro. Curiosamente por aqui fala-se Mirandês, a 2° língua oficial portuguesa.

Tinha curiosidade em fazer um passeio de barco com a empresa espanhola Crucero Ambiental Arribes. Queria ver de perto as escarpas acentuadas das arribas. E também tinha a esperança de encontrar alguma ave de rapina. Como o cruzeiro demorava 2h decidi não o fazer pois não tinha tempo para tudo. Com pena, este cruzeiro ficará para uma próxima, apenas captei fotos de longe.

Voltamos ao hotel para um almoço rápido e fizemos o check-out. Daqui rumei em direção ao Miradouro de São João das Arribas.

Por fim fui presenteada com o maravilhoso Miradouro de Picote. Senti um turbilhão de emoções com as suas paisagens. Daqui segui em direção a casa mas deixei o coração no Douro.

Se tens uma grande paixão pela natureza sem o impacto do turismo em massa, o Douro Internacional é perfeito para ti! Já tinha ficado impressionada com fotografias de outros bloggers viajantes. Depois desta escapadinha fiquei rendida. Quero voltar para conhecer outros miradouros mas desta vez espero encontrar as amendoeiras em flor pelo caminho.

Cristina
Cristina

Apaixonada por viagens.
Deliciada pela Gastronomia.
Fotografa Paisagens e Comida.

Find me on: Web | Instagram | Facebook

Deixa aqui a tua mensagem

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


À Procura de Algo?