A Cascata Portela do Homem no interior do Gerês

Cascata Portela Homem

Foi no verão de 2013 que fizemos a nossa primeira viagem até ao Norte de Portugal. Fizemos os nossos planos, preparamos as malas e lá seguimos nós em direção ao Gerês. Antes de nos fazermos à estrada desenhamos um itinerário simples e fácil para nos guiarmos pela serra. Um dos nossos pontos de paragem era na Cascata Portela do Homem.

Podes ver o roteiro que fizemos no artigo Um dia no Parque Nacional do Gerês.

Um dos nossos pontos de interesse que encontrarás nesse guia é a Cascata Portela do Homem! Porquê? Durante as minhas pesquisas encontrei dezenas de opiniões e todas elas diziam o mesmo: esta cascata era uma das mais espectaculares do Parque Nacional do Gerês.

Assim que chegamos ao local estacionados o carro, pegamos nas toalhas e no farnel e lá caminhamos até à entrada da cascata. De cima da ponte temos uma pequena miragem do paraíso. Mas antes disso deparamo-nos com o desafio de descer pelas pequenas rochas até lá. Para esta etapa aconselho ir com cuidado para evitar escorregar e, de preferência, com sapatilhas.

Terminada a descida com sucesso, eis a chegada à cascata! Era a natureza no seu estado mais puro com uma fantástica queda de água onde pudemos nadar, mergulhar e saltar. Tenho de admitir: o meu namorado mergulhou e saltou; eu adorei ficar na toalha a apanhar sol. O poço da cascata era largo e bem fundo. Decididamente que as imagens falam por si. Ficámos totalmente rendidos. É dos locais mais românticos onde já estivemos. A água era fresca e cristalina, o calor de verão era imenso. Estava um dia de sol radiante e o corpo refrescava-se maravilhosamente nestas águas doces.

A vista da Cascata sobre a ponte
Junto à cascata a zona é muito rochosa e escorregadia
As águas eram límpidas

Como chegar à Cascata Portela do Homem em Gerês

Para quem desconhece, Portela do Homem é o nome de um passo de montanha sobre a fronteira entre Portugal e Espanha. Passo de Montanha é o termo técnico para a definição de uma fronteira entre países diferentes. É também nesta Portela o ponto limite do Parque Nacional do Gerês. Esta é a única fronteira do distrito de Braga e do Baixo Minho. A cascata encontra-se no coração do Parque Nacional do Gerês, junto à Portela, e são as águas do rio Homem que descem pelas rochas e formam esta paisagem maravilhosa.

Este pequeno paraíso está inserido numa zona protegida do Parque. Para se poder circular pela mata é necessário pagar-se uma quantia simbólica de 1,50€. Esta taxa permite a circulação no Parque durante todo o dia. Os guardas florestais que controlam as entradas e saídas relembram todos os visitantes para terem cuidado. Eles avisam também para não abusarem do que a mãe natureza oferece. Depois de se entrar no Parque, na N308-1, deve-se prosseguir sem parar até se encontrar uma zona própria para estacionamento. O único local possível de estacionar perto da cascata é mesmo na fronteira da Portela do Homem. Deixa-se o carro devidamente estacionado, pega-se nas trouxas e volta-se para trás, á pé, uns 500 metros até à ponte que dá acesso à cascata. Mais uma vez: leva calçado adequado pois para lá chegar é obrigatório descer e subir um caminho rochoso com declive acentuado.

Tudo isto vale bem a pena. Aconselho também a atravessar a fronteira para Espanha e seguires até Lóbios para conhecer a nascente de águas termais, ótimas para descansar. Sabe mais no artigo que escrevi sobre as Termas Espanholas junto ao Gerês. Boa viagem!

Cristina
Cristina

Apaixonada por viagens.
Deliciada pela Gastronomia.
Fotografa Paisagens e Comida.

Find me on: Web | Facebook

3 Comments

  1. Fevereiro 22, 2018 / 10:07 pm

    r: Olá! E que belas recordações que tenho da Tunísia e de Benidorm *.*

    • Fevereiro 20, 2018 / 1:51 pm

      É verdade, mas com um calor quente e seco de verão sabe muito bem!

Deixa aqui a tua mensagem

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


À Procura de Algo?